Devo investir em ações ou fundos imobiliários?

 

É comum ao investidor que está começando a investir em renda variável ficar em dúvida entre fundos imobiliários ou ações. Ambos os ativos são listados na bolsa de valores e apresentam um risco e rendimento maior que outros tipos de investimentos. Mas ainda assim possuem características bem diferentes.

É comum ao investidor que está começando a investir em renda variável ficar em dúvida entre fundos imobiliários ou ações. Ambos os ativos são listados na bolsa de valores e apresentam um risco e rendimento maior que outros tipos de investimentos. Mas ainda assim possuem características bem diferentes.

Fundos imobiliários

Os fundos imobiliários costumam ser uma boa alternativa para compra ou aluguel de imóveis. Eles são ativos que investem tanto em imóveis físicos ou como papéis de renda fixa e são divididos em algumas categorias como: fundo de tijolo, fundo de papel e fundos híbridos. E cada fundo possui uma administração, visando maior rentabilidade possível.

E por falar em rentabilidade, os fundos imobiliários rendem de duas maneiras para o investidor: recebimento de dividendos mensais, isentos de imposto de renda, ou volatilidade dos preços no mercado através da compra e venda.

Ações

Uma vez que as ações são pequenas frações do capital de uma empresa, elas têm um funcionamento diferente dos fundos imobiliários e costumam variar mais o seu preço. Ao comprar ações você está se tornando um sócio das empresas. Por isso é necessário uma análise bem profunda na hora de escolher suas ações. Para isso é de costume se olhar o histórico da companhia, seu setor, seus resultados presentes e futuros. E as formas mais comuns de se ganhar com as ações, é na diferença na compra e na venda e nos dividendos que algumas companhias distribuem. Diferenças entre fundos imobiliários e ações Rendimento

Como as ações costumam ter uma variação maior de preços, elas também oferecem oportunidades de ganhos muito maiores que os fundos. Essa alta volatilidade faz delas mais arriscadas que fundos de investimentos. Elas também pagam dividendos, mas não todos os meses como os fundos imobiliários.

Custos e taxas

Ações:

- Taxa de corretagem;

- Taxa de custódia;

-Imposto de renda (IR), mas é isento para operações de até R$ 20 mil.

Fundos imobiliários:

Taxa de administração;

Taxa de performance;

Imposto de renda de 20% sobre os lucros da venda de cotas.

Liquidez

Ambos os ativos são negociados na bolsa e por isso possuem uma liquidez muito semelhante.

Qual a melhor escolha?

A melhor escolha é sempre a que melhor se encaixa com o seu perfil de investidor. Investidores que procuram mais segurança e menos volatilidade, se encaixam melhor em fundos imobiliários. Já aqueles que estão dispostos a correr um risco um pouco maior, mas com oportunidades de rendimentos bem maiores, podem optar por ações. Uma boa alternativa também é a diversificação, um pouco de cada uma das opções. Portanto, cabe a você decidir o investimento ou a combinação ideal. Sempre recomendamos que você também busque uma assessoria especializada e nós da Strike Investimentos, estamos aqui para isso.

Seja bem vindo(a) a esse novo mundo.

Um abraço

Time Strike

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.